O PSB

História

“socialismo sem liberdade


socialismo não é.


Liberdade sem socialismo


liberdade não pode ser”


(João Mangabeira)


A nossa história


Em 1945, o Brasil e o mundo viviam o medo trazido pela ditadura militar e pela segunda guerra mundial, respectivamente. Nesse contexto, jovens socialistas reunidos no Rio de Janeiro, antiga capital da república, fundaram o movimento Esquerda Democrática, que funcionou autonomamente dentro União Democrática Nacional (UDN), partido opositor ao getulismo.


A Esquerda Democrática reuniu importantes nomes em sua constituição como Domingos Velasco, Hermes Lima (presidente da UNE), os sociólogos Gilberto Freyre (Casa Grande e Senzala) e Caio Prado Junior (Formação do Brasil Contemporâneo), o jornalista Barbosa Lima Sobrinho (presidente da Associação Brasileira de Imprensa), Helio Pelegrino, Roberto Gusmão e outros.


Em 1947, o Movimento transformou-se em Partido Socialista Brasileiro (PSB), cujo estatuto, programa e manifesto permanecem por quase 70 anos com o compromisso de promover a igualdade e justiça por meio de uma política ética e com compromisso social.


PSB no Espírito Santo


No Espírito Santo, o PSB chegou pelas mãos do escritor Rubem Braga, que solicitou ao seu irmão Newton Braga a reunião e expansão do partido no Estado a partir de Cachoeiro de Itapemirim. Naquele período, o PSB teve forte presença no sul capixaba, elegendo diversos vereadores e disputando as eleições para prefeito da cidade.


Em Vitória, o PSB se constituiu por pessoas conceituadas da Academia de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico, como Helio Gualberto Vasconcelos, os irmãos Aristóbulo e Kosciusko Barbosa Leão, Darly Santos, Renato Pacheco, dentre outros.


Em 1965, com o advento do AI 5 do governo ditatorial militar, todos os partidos políticos foram extintos, submetendo o PSB ao ostracismo. Em, 1985/86, o Estado devolveu os direitos políticos à sociedade e houve uma reorganização do partido, mantendo seu manifesto, programa e estatuto, cores, símbolos e o seu dístico de socialismo e liberdade.


Em 2016, o Partido Socialista Brasileiro comemora seu trigésimo aniversário de organização e luta política. Em três décadas, consolidou suas raízes populares e bandeiras de lutas, que lhe dão sustentação; com planejamento e coerência na condução política, contínua formação, e mandatos que promovem justiça e cidadania, socialismo e liberdade.


Linha do Tempo

1945

Fundação da Esquerda Democrática por jovens socialistas

1947

A Esquerda Democrática transforma-se no Partido Socialista Brasileiro (PSB), com estatuto, programa e manifesto

Década de 1950

O PSB chega ao Espírito Santo por meio de Rubem Braga, que incentiva seu irmão Newton Braga a difundir o partido no Estado

1965

Todos os direitos constitucionais são extintos pela Ditadura Militar por meio do Ato Inconstucional AI 5

1986/1986

Os direitos constitucionais são devolvidos à sociedade e o PSB passa por uma reorganização, mantendo o seu estatuto, programa, manifesto e o seu dístico de socialismo e liberdade

Neste ano, o professor Renato Viana Soares é eleito presidente estadual do PSB, exercendo sua função até 1996 a deputado federal e um senador, ganhando notoriedade no Espírito Santo.

1987

Márcia Machado é eleita vice-prefeita em Vila Velha

1988

Alfredo Leppaus, vice-prefeito de Santa Leopoldina, assume a prefeitura tornando-se o primeiro prefeito do PSB/ES

Nas eleições deste ano, o partido elegeu os 13 primeiros vereadores nas cidades de Santa Leopoldina (4), Serra, Castelo e Vila Velha (2), Linhares, Vitória, Viana (1)

1989

Primeira eleição presiencial após a ditudura. O PSB compôs a Frente Brasil Popular (PT-PSB-PCdoB) que levou Lula e José Paulo Bisol (PSB) ao segundo turno da eleição. A militância na campanha fez ampliar o quadro de filiado

1990

Eleição de Renato Casagrande como Deputado Estadual

2010

Eleição de Renato Casagrande como Governador do Estado pelo PSB.

2016

O Partido Socialista Brasileiro comemora seu trigésimo aniversário de organização e luta política.