Notícias

(30/05/2016)
Nota Oficial de repúdio ao estupro coletivo contra jovem no Rio de Janeiro


NOTA OFICIAL DE REPÚDIO, DA SECRETARIA NACIONAL DE MULHERES DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (PSB), AO ESTUPRO COLETIVO CONTRA JOVEM NO RIO DE JANEIRO


Por meio da Secretaria Nacional de Mulheres do PSB, as socialistas repudiam, veementemente, esse crime hediondo de estupro coletivo praticado por 33 homens, jovens e adultos, contra uma menina, adolescente de 16 anos, na Zona Norte do Rio de Janeiro.


Cobramos de todas as autoridades, que este crime não fique impune, que a vítima tenha todo o respaldo pertinente a esse caso absurdo e que a sociedade brasileira não fique sem resposta. Que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário não permitam que essa barbárie deixe de ser julgada e que os acusados, de um a 33, sejam responsabilizados e penalizados pelos atos comprovados em fotos e vídeo.


Que sociedade adoentada é essa em que homens se juntam aos montes para estuprar uma menina. O que se passa na cabeça dessas pessoas? Que adoecimento psicossocial acomete esses homens? O que dizer sobre isso? Que preocupações estão contidas nas Leis, quando estas, inclusive, proíbem que sejam discutidas nas escolas as questões relativas a gênero e violência contra as mulheres? Ora, não é nas escolas que existem os aculturamentos e ensinamentos voltados à cultura de paz? O estupro no Brasil é um crime recorrente e a cada 11 minutos uma mulher é estuprada.


Machismo, impunidade, falta de políticas públicas, falta de informação nas escolas, falta de preparo das autoridades, falta de preparo nos hospitais, falta de visão de parlamentares, misoginia, sociedade patriarcal, sociedade etnocentrista, segurança pública frágil, saúde precária, caos nos serviços de transporte público e tantas outras situações mais, que revelam e estimulam a fragilidade da nossa sociedade e a crueza de uma violência que não faz distinção de raça, de classe ou de religião, mas de um dia a dia de discriminação de gênero.


Ao longo da história de domínio masculino, de ponta a ponta nesse país e no mundo, os homens acham ter propriedade das mulheres. Que machismo arraigado é esse?


As socialistas do PSB conclamam que todas as mulheres brasileiras , dos movimentos sociais, dos partidos políticos, feministas e de organismos de gênero não se calem e que juntas lutemos para que a sociedade não emudeça em relação a esses crimes hediondos e que este estupro não seja como tantos, abafado. Que os três poderes da República Brasileira, não sejam omissos e tenham um olhar especial pra esse tipo de crime. A sociedade tem voz e, somente, homens e mulheres unidos é que podem fazer uma sociedade vencer a inércia da impunidade e do combate a violência.


Secretaria Nacional de Mulheres do Partido Socialista Brasileiro

Dora Pires

Secretária Nacional