Notícias

(19/01/2018)
NOTA DA JSB-ES EM APOIO A TODAS AS MULHERES E REPÚDIO A MÚSICA SURUBINHA DE LEVE


“Taca a bebida

depois taca a pica

e abandona na rua”


Deixar nos rankings uma música que normatiza o estupro é negligenciar as mulheres violentadas a cada onze minutos e, muito provavelmente, transformar esses onze minutos em dez, ou nove. O fato de não ter acontecido com você ,ou alguém próximo, não muda a realidade do Brasil.


Mais de 500 mulheres são vitimas de agressões físicas a cada hora, cerca 99,6% já foram assediadas na rua e eu tenho certeza que esses 0,4% não saem de casa.

Enquanto damos fama ao Mc Diguinho, que se assume publicamente um estuprador, estamos passando pano em todas as consequências do patriarcalismo enraizado na sociedade e ignorando todas as mortes e feridas, sejam psicológicas ou físicas, que ele causa diariamente a milhões de mulheres no mundo inteiro.


Somos contra a toda forma de violência e não podemos nos calar diante dessa música!

Ao fim desse texto, mais uma mulher foi estuprada.


#nãoaoestupro

#nãoaomachismo

#nãoàviolência

#AraceliPresente

#MilenaPresente