Notícias

(21/11/2017)
Negritude Socialista da Serra comemora Dia da Consciência Negra


O Dia Nacional da Consciência Negra é uma das datas mais importantes do ano para o segmento da Negritude Socialista Brasileira. Nesta segunda-feira, 20 de novembro, a data foi comemorada pela NSB Serra com atividades culturais e muito orgulho no município serrano.


Em homenagem à data, o grupo promoveu uma ação no Museu Histórico da Serra, com a exposição fotográfica “Olhos Negros”, do artista e pedagogo Celso Madeira, que teve a participação do artista plástico Irineu Ribeiro. O trabalho reúne diversas fotografias que retratam a raça negra no contexto atual.


A programação contou com a visita de 52 alunos de cinco turmas do Colégio EOP, de Nova Almeida, na Serra, pela manhã, que usavam uma faixa em comemoração ao Dia da Consciência Negra. À tarde, foram outros 52 estudantes da Emes da Serra. Durante as visitas, as crianças receberam uma aula explicativa do secretário municipal da Negritude Socialista da Serra, Alexandro Lopes, sobre a data comemorativa.


“Explicamos sobre a origem da data, falamos da Lei 10.639, que incluiu o Dia da Consciência Negra no calendário escolar nacional em 2003, juntamente com o ensino da História e Cultura Afro-Brasileiras nas escolas. E mais recentemente a Lei 12.519, que em 2011 instituiu oficialmente a data como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, tornando-a feriado em vários municípios do país”, explicou Lopes.


Ele ressalta, ainda, que o Dia da Consciência Negra é um marco para que possamos combater o racismo, a discriminação e a desigualdade que ainda acontecem em nossa sociedade. “Em várias áreas ainda não temos representantes negros, apesar de representarmos 55% da população brasileira”. Lopes salientou a importância de aproveitar a data para realizar atividades como essa e contar a real história da cultura negra desde a infância. “É na base que se constrói essa educação e consciência, para que as crianças possam conhecer sua origem, entender os fatos, combater a discriminação e respeitar as diferenças desde cedo”, incentivou.


História

A data escolhida para representar o Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, é uma homenagem a Zumbi dos Palmares, escravo que simbolizou a luta do negro contra a escravidão, foi líder do Quilombo dos Palmares e morreu em 20 de novembro de 1695, após anos defendendo o Quilombo de expedições que pretendiam escravizar os negros fugitivos.


O objetivo da data é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana, assim como sua contribuição para o desenvolvimento da identidade da cultura brasileira e sua grande influência em diversas áreas como sociologia, política, religião e gastronomia.


O Dia Nacional da Consciência Negra é considerado feriado em mais de mil municípios brasileiros, entre eles, Guarapari e Cariacica, únicas cidades que decretaram feriado no Espírito Santo. Atualmente, o Projeto de Lei 296/15 está em tramitação para transformar a data em feriado nacional. Aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, o projeto segue agora para análise do Plenário da Câmara.



Fotos