Notícias

(15/12/2017)
Movimento Popular Socialista apoia Semana de Mobilização para Doação de Medula Óssea


Neste mês natalino, em que a solidariedade é um dos sentimentos mais lembrados, uma campanha muito especial vem nos lembrar que o maior presente que podemos dar a alguém não custa dinheiro, e tem o grande valor de salvar vidas. De 14 a 21 de dezembro acontece a Semana Nacional de Mobilização para Doação de Medula Óssea, que tem o objetivo de aumentar o número de doadores cadastrados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).


 


A campanha existe desde 2009 e foi instituída pela “Lei Pietro”, de autoria do vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque. Nomeada para homenagear o filho de Albuquerque, que faleceu de leucemia em 2009, a lei prevê que anualmente neste período sejam desenvolvidas atividades de esclarecimento e incentivo à doação e ao transplante de medula óssea. E desde o seu surgimento, o Movimento Popular Socialista do Espírito Santo (MPS-ES) tem apoiado essa causa, promovendo uma grande mobilização em todo o Estado para incentivar as pessoas.


 


De acordo com o secretário estadual do MPS-ES, Mario César Moreira, essa é a principal bandeira do Movimento Popular do PSB, embora a causa seja apartidária. “Todo ano, nós vestimos a camisa da campanha e fazemos uma mobilização envolvendo toda a população, buscando cada vez mais doadores, independente de política e de partido. O importante é estar disponível para quando alguém compatível precisar, podermos doar o mais rápido possível”, destaca.


 


Moreira lembra ainda que a doação é simples e que a solidariedade não é atitude para ser praticada somente durante a Semana. “Independente da data, que nós possamos o ano todo nos mobilizar, ir aos Hemocentros para colher esse material e deixá-lo à disposição da sociedade. Porque hoje estamos bem, mas amanhã pode ser um de nós que vai precisar dele para ser salvo. Nossa filosofia é essa: tudo o que você fizer para ajudar outra pessoa ou salvar vidas é socialismo”, ressaltou o secretário.


 


Atualize seu cadastro


Um dos focos do Redome durante a campanha é alertar os doadores cadastrados de que é preciso lembrar de informar sobre qualquer alteração nos dados fornecidos no cadastro (telefone, endereço, e-mail etc). A fidelização dos doadores cadastrados, que podem permanecer, em média, de 20 a 25 anos como potencial doador, é um dos grandes desafios do Redome e dos registros de todo o mundo. Por isso a importância de manter o cadastro sempre atualizado.


 


Hoje, o Redome é o terceiro maior registro do mundo, com cerca de 3,8 milhões de doadores cadastrados, pessoas que compartilham solidariedade. É coordenado pelo INCA e conta com o apoio operacional da Fundação do Câncer. Atualmente, o Brasil registra anualmente cerca de 10 mil novos casos de leucemia, doença que na maioria das vezes somente pode ser vencida por meio de transplante.


 


Então, se você é doador de medula óssea, clique no link e confira se os seus dados estão corretos. Só assim você poderá ser encontrado para salvar uma vida: redome.inca.gov.br/doador



Fotos