Notícias

(02/02/2018)
Militância do PSB-ES resgata protagonismo


Em tempos de descrença na política, grupos do PSB-ES estão resgatando o ativismo político e vão usar as redes sociais para buscar a renovação política que o país necessita. Na última terça-feira (30), eles realizaram o Bate-Papo Com a Militância, reunindo na sede do partido cerca de 50 pessoas, em sua maioria representantes de segmentos sociais, a fim de incentivá-los para que sejam potencializadores do discurso do PSB, sobretudo nas redes sociais.


Para Luiz Ciciliotti, presidente do PSBES, “o evento é uma oportunidade para ouvir a militância e dar protagonismo a base do partido”.


De acordo com Luciano Cabalini, militante atuante nas redes sociais e um dos organizadores do evento, a ideia é dar protagonismo ao movimento. “Nosso intuito é que a militância fuja da ideia popular de que só serve pra fazer número e balançar bandeira, mas sejam protagonistas do partido, entendendo que a instância maior será sempre o PSB”, explicou.


 


Outra organizadora do Bate-Papo Com a Militância, Stela Rosseto, filiada de Vila Velha, frisou que o projeto pode motivar a participação das mulheres na política, que ainda é muito tímida. “Acredito que iniciativas como essa vão orientar e nortear a militância que anseia por esse reconhecimento, e só precisa das diretrizes certas”.


Grupo online


Um dos métodos propostos no debate foi convocar os filiados a criarem um grupo no Whatsapp com participação efetiva. À princípio, uma vez por semana os administradores do grupo enviarão um conteúdo para que todos os participantes discutam, compartilhem, comentem e curtam, ajudando a disseminar aquele tema. “O objetivo é aumentar a cadeia de pessoa que sejam alcançadas e tenham acesso à informação. As informações virão do perfil do PSB e de Renato Casagrande”, destacou o filiado do PSB de Cariacica, Wellington Wallace Ribeiro.


Outro intuito, segundo a secretária nacional da NSB, é atrair voluntários, sobretudo jovens, para debater e discutir as políticas do PSB. “O grupo não será restrito a filiados, mas vai abranger qualquer pessoa que simpatize com Casagrande e com as políticas do partido, a exemplo do movimento que ocorreu com Macron na França” [onde milhares de jovens se mobilizaram para apoiar o candidato à presidência].



Fotos