Notícias

(13/03/2016)
Deficiência auditiva: um cuidado da Prefeitura de Itapemirim


Deficiência auditiva: um cuidado da Prefeitura de Itapemirim


Portadores de deficiência auditiva também são tratados com respeito e atenção em Itapemirim, litoral sul do Espírito Santo. Para melhorar a qualidade de vida de quem possui algum tipo de problema na audição, o município, em parceria com o Centro de Reabilitação Física do Espírito Santo (Crefes), está ofertando Aparelhos de Amplificação Sonora Individual (AASI) que, em casos de perda auditiva leve ou moderada, possibilita que os pacientes voltem a escutar o mundo em volta.


Antes de receber a prótese auditiva, o paciente precisa passar por consultas no Crefes, que é o órgão responsável pela entrega dos aparelhos. Geralmente, o paciente já sai com a prótese na segunda consulta, dependendo do caso. Atualmente, o município de Itapemirim não conta com grande demanda para este serviço. Todos os pacientes com problemas auditivos que procuraram a rede pública de saúde do município ou já receberam sua prótese ou já estão na fila para as consultas.


Para o prefeito socialista Dr. Luciano de Paiva, Investir na acessibilidade dos pacientes é uma das prioridades da saúde no município. “Se a medicina diz que é possível que o paciente volte a escutar, Itapemirim vai buscar o recurso necessário para que isso aconteça”, salienta.


Como ser beneficiado


Para conseguir uma prótese, o paciente deve procurar o setor de Atenção Primária do município, que fica na sede da secretaria de Saúde, na Vila, portando uma cópia dos documentos pessoais (CPF e identidade), do comprovante de residência, do cartão do SUS e o encaminhamento do médico otorrinolaringologista com CID. Após a entrega da documentação, o setor encaminha para o Crefes, que faz a análise e agenda as consultas.