Notícias

(29/03/2018)
2º dia de formação política para a militância do PSB aborda tendências para Eleições 2018


19575269_1655175274559091_5420366326533781193_oO segundo dia do Militância 40 – Laboratório de Inovação Política para os Segmentos Sociais, no dia 24 de março, deu continuidade à formação política voltada para os militantes do PSB, destacando as tendências para este ano eleitoral, a conjuntura do sistema partidário e o papel do PSB nesse contexto. A segunda etapa do evento alcançou um público de mais de 60 pessoas.


Na abertura, os participantes se sensibilizaram com um ato de protesto a crimes contra a dignidade humana, planejado pela organização com o objetivo de prestar homenagem à vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, e seu motorista, Anderson Gomes, cruelmente executados no dia 14 de março.


Sistema partidário


Em seguida, o palestrante convidado, professor Vitor de Angelo, apresentou o primeiro painel da programação, com o tema “Sistema Partidário e Mercado Eleitoral no Brasil”. Doutor em Ciências Sociais e professor da Coordenação de Mestrado em Sociologia Política da UVV, De Angelo fez um recorte da história política do Brasil, analisando o desenvolvimento do sistema partidário.


Segundo o palestrante, a identificação ideológica dos partidos é a consolidação desse sistema partidário, fator intrínseco à democracia de um país, que no caso do Brasil, sofre atualmente um forte desequilíbrio. “O grau de enraizamento dos partidos brasileiros é um fator importante para saber se o sistema partidário está consolidado ou não em nossa sociedade. Quando ele começa a mudar o tempo todo, você não pode aferir se está dando certo ou não. Então, é um país de desencontros”, pontuou.


Novas regras eleitorais


O painel seguinte foi norteado pelo doutor Marcelo Nunes, advogado especialista em Direito Eleitoral. Com exposição e debate do tema “Novas Regras Eleitorais”, Marcelo levou esclarecimentos e informações importantes para o período de campanhas eleitorais que se aproxima. Foi apresentada, ainda, a evolução das mudanças de regras eleitorais do Brasil ao longo dos anos, além das alterações que podem beneficiar ou dificultar todo o processo. “A tendência é baratear a campanha eleitoral desse ano. Uma vantagem é que os processos serão eletrônicos, o que pode favorecer os procedimentos jurídicos nesta área, os advogados e a Justiça em geral”, apontou o especialista.


PSB em atuação


À tarde, a programação teve o enfoque da articulação do PSB no cenário político capixaba. O deputado estadual Bruno Lamas (PSB-ES) levantou o debate sobre as expectativas do partido nas eleições do Espírito Santo, com a possibilidade de diversificar o perfil e as cadeiras dos candidatos pela legenda. “Defendo uma chapa forte para disputar os cargos de deputado estadual e federal. Nós temos candidato a governador, nós temos legenda, nós temos força. Por isso precisamos nos unir cada vez mais”, exclamou o deputado.


Em seguida, o público militante participou do processo de avaliação do seminário, apontando resultados e melhorias para as próximas edições. A avaliação contou com a introdução da instrutora e palestrante Karina Uchôa Abu Ghazaleh, que fez uma palestra motivadora sobre liderança política transformacional.


“Se você não vivencia o discurso, ninguém vai acreditar em você. É preciso pensar a política diariamente e fazer o diferente. Um líder político transformacional motiva e estimula pessoas a perceberem que a mudança é possível. Ele trabalha a inteligência relacional para ser o líder, e isso é lidar com o diferente. Não combata o diferente, agregue”, orientou a profissional.


O último e mais esperado tema do seminário, painel “Cenário Brasil e a eleição nacional: qual o lugar do PSB” trouxe a presença do ex-governador do Espírito Santo e presidente nacional da Fundação João Mangabeira (FJM), Renato Casagrande. Ele falou de sua trajetória política, das dificuldades e articulações necessárias ao PSB nas duas últimas décadas de atuação, trazendo uma análise sobre as perspectivas para 2018. O socialista também reforçou o papel da militância no fortalecimento da executiva estadual do PSB, as alianças políticas e a construção da identidade do partido.


Encerrando a programação, o público prestigiou uma roda de bate-papo com o ex-governador, aberta a perguntas e ponderações que permearam assuntos como o executivo estadual, a legenda PSB e a campanha eleitoral de outubro.


Militância 40


O evento Militância 40 – Laboratório de Inovação Política para os Segmentos Sociais é um projeto idealizado e organizado pela coordenação estadual da Fundação João Mangabeira e pelo PSB-ES. Realizado em duas etapas, ocorreu nos dias 17 e 24 de março, no Hotel Aruan, em Vitória (ES), em um total de dezesseis horas de formação política distribuídas em nove painéis de discussão, uma oficina interativa e um bate-papo com Casagrande. Ao todo, 105 militantes socialistas participaram do evento.